TEMPO DE DETECÇÃO DOS ESTEROIDES

meia vida das dorgas

TEMPO DE DETECÇÃO DOS ESTEROIDES ANABOLIZANTES

É A janela de detecção (período no qual é possível detectar o consumo de drogas após este ter ocorrido)
depende das técnicas usadas e da amostra biológica (queratina ou fluidos corporais) examinada.

O tempo de detecção dessas drogas é contado a partir da última administração.

Os dados a seguir não são completamente seguros. Novas técnicas laboratoriais vêm sendo constantemente aprimoradas, na tentativa de coibir o uso indiscriminado dessas substâncias. Muito embora saibamos que muitas drogas utilizadas por alguns atletas são praticamente indetectáveis em exames anti-doping. Outros aspectos filosóficos a respeito da utilização de drogas são discutidos no livro Musculação – Além do Anabolismo.

Oxandrolona: 3 semanas
Oximetolona: 2 meses
Undecilenato de boldenone: de 4 a 5 meses
Clembuterol: de 4 a 5 dias
Metandrostenolona: 5 semanas
Decanoato de nandrolona: 18 meses
Efedrina: de 4 a 5 dias
Fluoximesterona: 2 meses
Fenilpropionato de nandrolona: 12 meses
Trembolone: 5 semanas
Mesterolona: 5 semanas
Metenolona: de 4 a 5 semanas
Durateston: 3 meses
Cipionato de testosterona: 3 meses
Enantato de testosterona: 3 meses
Propionato de testosterona: de 2 a 3 semanas
Testosterona aquosa: de 3 a 4 dias
Stanozolol oral: 3 semanas
Stanozolol injetável: 2 meses

Exames toxicológicos baseados em fluidos corporais como sangue, urina e,
mas recentemente suor foram durante alguns anos a única opção para detecção do consumo de drogas.

O sangue é o que propicia uma menor janela de detecção: Apenas algumas horas, no máximo um dia. O sangue é um tecido líquido que tem como uma das suas funções transportar toxinas para órgãos com funções excretoras, logo ele é desintoxicado mais rapidamente e por isso não é um bom material biológico para exames toxicológicos.

A urina funciona melhor, propiciando uma janela de detecção que vai de um a três dias para drogas hidrosolúveis (todas menos a maconha) até aproximadamente dez dias, no caso de consumo intenso de drogas liposolúveis (maconha).

A queratina (cabelos, pêlos e unhas) é, no entanto, a que propicia uma maior janela de detecção; Ocorre que quando uma droga é consumida ela vai para a corrente sanguínea e acaba por nutrir os bulbos capilares; Nesse momento pequenas quantidades de moléculas das drogas consumidas são “aprisionadas” pela estrutura de queratina que está sendo formada. Essas moléculas permanecem estáveis – independente do tempo – e podem ser pesquisadas com equipamento e processos técnicos avançados.

Assim um segmento de cabelo pode ser analisado para detecção do consumo de drogas e a janela de detecção será igual ao período que este segmento levou para crescer. Nosso exame toxicológico detecta, usualmente períodos de 90 dias ou mais o que o torna bastante mais eficiente na detecção do consumo de drogas que exames toxicológicos baseados em amostras de fluidos corporais.

Whatsapp- (11) 99108-1334
E-mail: labscompany2@gmail.com